Como começar uma empresa do zero: passo a passo

Passo a passo para começar uma empresa do zero com lista de documentos e diferença de modalidades de negócios.
 Angélica Albuquerque  |      08/11/2021
Como-começar-uma-empresa-do-zero.png

Como começar uma empresa do zero? Essa é a pergunta que muitos brasileiros estão fazendo.

Somente em 2020 foram abertos 3,3 milhões de novos negócios. Esse número representou uma alta de 8,7%, quando comparado a 2019. Também foi o maior resultado da série histórica, iniciada em 2011.

Esse movimento continua sendo verificado em 2021. Em fevereiro, por exemplo, foram criadas 343.811 empresas. O índice apresentou crescimento de 27,2%.

Tudo isso mostra que os brasileiros desejam empreender. No entanto, é preciso ter cuidado, porque o nível de falências também é grande.

Tanto que, em 2020, o total de empresas que fecharam as portas chegou a 502 mil. Já entre janeiro e abril de 2021, o índice atingiu 139 mil. Ou seja, ⅓ do total do ano anterior.

Saber como começar uma empresa do zero ajuda a diminuir esses problemas. Afinal, é a chance de fazer tudo que é necessário antes, durante e depois do procedimento de abertura.

O que é necessário verificar e como reduzir a burocracia na hora de começar uma empresa? Vamos explicar neste artigo.

Você sabia que a Company Hero ajuda as empresas em todas as etapas na hora de começar um negócio? Tudo isso de um jeito muito mais rápido e barato. Quer conhecer nossas soluções para reduzir a burocracia e os custos na hora de começar uma empresa? Nós podemos te ajudar.

Documento necessários para abrir uma empresa

O primeiro passo para saber como começar uma empresa do zero é verificar os documentos necessários. Eles são obrigatórios, porque, para ter sucesso, é preciso formalizar o seu negócio.

Portanto, é a partir da documentação certa que se torna possível abrir seu CNPJ, obter seu alvará e atender seus clientes de forma regular. Essa etapa também é necessária para emitir nota fiscal.

De modo geral, os documentos necessários para abrir sua empresa são:

Contrato Social

Define os objetivos e os interesses de cada um dos sócios. Apresenta os dados pessoais, qual será a participação de cada um, a razão social e o capital social.

Registro na Junta Comercial

Exige a apresentação do contrato social e o preenchimento de uma ficha de inscrição. Algumas taxas são cobradas. Com esse procedimento, será realizada a emissão do Número de Identificação do Registro de Empresas (NIRE). Os documentos variam de acordo com o município. Os mais comuns são:

  • RG e CPF dos sócios;
  • comprovante de endereço;
  • certidão de casamento, quando aplicável;
  • cópia do IPTU ou documento que contenha a inscrição imobiliária ou a indicação fiscal do imóvel em que a empresa ficará localizada, ou do Escritório Virtual.

👉 Dica: Sabia que é possível ter um CNPJ com endereço fiscal virtual? Entenda melhor sobre a solução do Escritório Virtual.

Registro nacional

É solicitado ao Ministério da Fazenda e regula a arrecadação de ICMS e outros tributos estaduais. Exige apresentação do contrato social registrado e documentos pessoais;

Registro da Previdência Social

Deve ser solicitado em até 30 dias depois da abertura da empresa. Realiza o recolhimento do INSS. Independe da sua empresa ter funcionários, porque as taxas aidna precisam ser pagas.

Observe que, para começar uma empresa do zero, você precisa de vários documentos. No entanto, a depender do tipo de negócio, eles podem mudar. Por exemplo, o Microempreendedor Individual (MEI) tem um processo mais fácil.

Sugestão de leitura

Aprofunde-se nas documentações: 4 documentos essenciais para abrir uma empresa

Já tenho um CNPJ MEI e quero me tornar uma Microempresa. Confira os passos para se tornar uma microempresa ME

Quanto tempo demora para abrir uma empresa do zero

Você pode pedir a formalização do seu negócio a qualquer momento. Porém, terá que esperar um tempo até que tudo esteja pronto.

Mesmo se você abrir um MEI, precisará aguardar o procedimento da Prefeitura. Para outros tipos de negócio, o prazo é maior.

O período varia de acordo com o seu município. Ele depende da digitalização dos processos. Por isso, já diminuiu de maneira significativa.

Mais do que isso, o que você pode fazer é contar com um serviço especializado. Uma plataforma de serviços digitais pode trazer um resultado muito mais rápido.

De toda forma, o prazo médio para abertura de uma empresa depende do local em que o negócio está inserido. De modo geral, leva de 45 a 60 dias, após a confirmação dos Códigos Nacionais de Atividades Econômicas (CNAEs).

Apesar disso, os dados oficiais destacam que a média é menor, de apenas 4 dias úteis. Com a informatização exigida por conta da pandemia do coronavírus, houve uma melhoria de 13,1% no desempenho entre 2019 e 2020.

Média de tempo por estado para abertura de empresa

  • Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia e São Paulo: 2 dias
  • Bahia: 8 dias;
  • Ceará, Minas Gerais, Paraná e Tocantins: 3 dias;
  • Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Roraima e Sergipe: 1 dia;
  • Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina: 4 dias.

É importante destacar que esses prazos consideram apenas o prazo de processamento de sua etapa final. Portanto, o procedimento completo é mais demorado.

Sabia que a Company Hero abre uma empresa do zero em menos tempo? Tudo isso graças a um time especializado em legalização de empresas, atrelado a uma tecnologia de ponta que consegue digitalizar vários processos que - do jeito tradicional - ainda são analógicos. Assim que você fizer a contratação, a Company Hero organiza todos os passos para dar o início do seu processo em até 24h.

Tipos de empresa: MEI, ME e EPP

Agora que você entendeu como começar uma empresa do zero, chega o momento de definir o porte do negócio. Aqui, vale a pena saber que não existe um padrão único. A referência utilizada costuma ser a do IBGE ou da Anvisa.

No caso do IBGE, o porte é determinado pelo total de funcionários. No entanto, é diferente de acordo com o segmento. Para indústrias, funciona da seguinte forma:

  • microempresa (ME): até 19 funcionários;
  • empresa de pequeno porte (EPP): de 20 a 99 funcionários;
  • empresa de médio porte: de 100 a 499 funcionários;
  • empresa de grande porte: acima de 500 funcionários.

Já para comércio e prestação de serviços, a referência muda um pouco. Veja:

  • ME: até 9 funcionários;
  • EPP: de 10 a 49 funcionários;
  • empresa de médio porte: de 50 a 99 funcionários;
  • empresa de grande porte: acima de 100 funcionários.

Por sua vez, a Anvisa utiliza o faturamento anual como parâmetro. Entenda:

  • empresa de grande porte (grupo I): acima de R$ 50 milhões;
  • empresa de grande porte (grupo II): entre R$ 20 milhões e R$ 50 milhões;
  • empresa de médio porte (grupo III): entre R$ 6 milhões e R$ 20 milhões;
  • empresa de médio porte (grupo IV): igual ou inferior a R$ 6 milhões;
  • EPP: entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões;
  • ME: igual ou inferior a R$ 360 mil.

No caso do MEI, não há diferenças. Entenda melhor as características de cada alternativa.

Tipo de empresa MEI

É um tipo de empresa criado pelo governo federal para favorecer a regulamentação. É mais simples e tem uma redução significativa dos impostos.

Todo mês, você precisará pagar o Documento de Arrecadação Simplificada (DAS). O valor muda anualmente e varia de acordo com o segmento da empresa. Em 2021, fica por volta de R$ 60.

Esse valor garante todos os direitos trabalhistas e previdenciários. Esse é o principal benefício. O MEI também pode vender pessoas físicas e jurídicas, e é obrigado a emitir nota fiscal apenas para empresas.

Por outro lado, há limitações. Entre elas está o faturamento máximo, que é de R$ 81 mil. Além disso, é possível ter apenas 1 funcionário e 1 sócio. As atividades permitidas como MEI estão descritas no Portal do Empreendedor.

Tipo de empresa ME

Outro jeito fácil de começar uma empresa do zero é abrindo uma ME. Esse tipo de negócio traz mais possibilidades, já que o faturamento anual vai até R$ 360 mil e é possível ter sócios.

Grande parte das atividades são permitidas para as microempresas. Também estão disponíveis todos os regimes tributários, que vamos apresentar adiante. Em relação às categorias, elas são:

  • Sociedade Simples (SS);
  • Empresário Individual (EI);
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI);
  • Sociedade Limitada Unipessoal (SLU);
  • Sociedade Limitada (LTDA).

Tipo de empresa EPP

É a empresa com uma receita anual entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões. Essa classificação foi criada com a Lei do Simples Nacional. Apesar disso, é possível escolher qualquer regime tributário.

Todas as etapas acima precisam ser realizadas para pedir a abertura da sua empresa. No entanto, você precisa ter um endereço. É aí que um dos problemas começa.

Se você locar um espaço, terá que arcar com as despesas de aluguel. Em alguns casos, também há o condomínio.

Por outro lado, nem todas as atividades podem ser exercidas da sua casa. O que fazer? A resposta está a seguir.

Sua empresa precisa de um endereço

Toda empresa precisa ter um endereço fiscal e endereço virtual. Qual é a diferença? Vamos explicar.

O que é endereço fiscal?

O endereço fiscal está vinculado ao CNPJ. Esse é o local registrado na prefeitura e no estado. Desse modo, os órgãos podem fazer uma fiscalização, enviar correspondências e taxas, e mais.

Devido a suas características, é exigido de qualquer empreendedor. Isso porque representa a sede da sua empresa.

Inclusive, a prefeitura fará uma análise de viabilidade com base nesse endereço para saber se é possível exercer aquela atividade no local. A partir dessa verificação, são emitidos os alvarás.

O que é endereço comercial?

Já o endereço comercial é aquele utilizado para a divulgação da sua empresa. É o endereço comercial que vai no site, redes sociais, catálogos da sua empresa.

Imagine que você tem uma loja virtual e o seu endereço comercial não é em um prédio comercial. Quando um cliente entra na sua loja e coloca o seu endereço no Google, vai encontrar um endereço em um bairro distante, residencial. Pronto, suas chances de converter a venda foram pro ralo. O endereço comercial ajuda a dar credibiliade para o seu negócio e é uma solução barata para qualquer tipo de empresa porque ela não implica em ter que alugar - de fato - a sala no conjunto comercial. Com uma mensalidade de menos de R$100 reais por mês você usa endereços de RENOME como por exemplo, a Av. Paulista.

Essa solução é superinteressante e nós oferecemos aqui na Company Hero.

Resumindo: você abre sua empresa em um prédio comercial famoso sem precisar alugar uma sala!

Essa opção também é válida para quem quer saber como começar uma empresa do zero, mas deseja trabalhar de casa ou de qualquer outro lugar. Assim, você mantém a privacidade e a segurança.

Conheça e entenda o que é Escritório Virtual da Company Hero com endereço fiscal e comercial.

Como reduzir custos da empresa?

Quando você opta por um escritório virtual, tem em mãos várias comodidades. Para começar, pode trabalhar de qualquer lugar, sem a necessidade de uma sede física.

Também registra sua empresa em um local privilegiado e estratégico da cidade. Assim, tem mais chances de ser visto com bons olhos por potenciais clientes.

Contudo, o principal aspecto é a economia. Afinal, o gasto com a mensalidade do escritório virtual é muito menor do que o aluguel de uma sala na mesma região.

Para ter uma ideia, os clientes da Company Hero chegam a economizar R$ 50 mil por ano com o escritório virtual. Para entender melhor, basta fazer a comparação.

Quanto custa ter um escritório virtual?

  • anual boleto: equivale a R$ 82 por mês, sendo que a cobrança vem em um boleto único de R$ 980;
  • anual parcelado: é R$ 114 por mês. As prestações totalizam R$ 1.358;
  • mensal: tem o valor de R$ 136 por mês. A cobrança ocorre mensalmente no cartão de crédito e é possível fazer o cancelamento a qualquer momento, com 30 dias de antecedência.

Agora, vamos imaginar que você vai alugar uma sala de 25 m² na Avenida Paulista. O valor mais baixo é de R$ 900 por mês. Em 1 ano, você pagaria R$ 10.800. Ou seja, o custo é R$ 9.820 a mais do que no anual boleto e R$ 9.442 a mais do que no anual parcelado.

No entanto, esse valor de aluguel é bastante baixo para a região e desconsidera o condomínio. Existem salas de 82 m² que custam R$ 12 mil por mês. Em 1 ano, o custo sem condomínio chega a R$ 144 mil.

Vantagens do Escritório Virtual

  • endereço fiscal e comercial;
  • ativação de endereço instantânea;
  • envio rápido de documentação;
  • 20% de desconto no aluguel de uma sala de reunião em São Paulo;
  • recebimento de cartas ilimitado;
  • notificação online da chegada de correspondências.

Por fim, você pode escolher o melhor endereço para você. Na Company Hero, temos diversas opções nas principais cidades: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Guarulhos, Campinas, Florianópolis, Goiânia, Salvador…

Como escolher a CNAE da empresa: passo importante para reduzir impostos

Cada regime tributário tem os seus CNAEs permitidos. A mesma coisa acontece com o MEI, que tem mais de 400 ocupações possíveis. O que isso significa na prática?

A Classificação Nacional de Atividades Econômicas é um código usado para identificar as áreas de atuação de uma empresa. Por isso, toda CNAE está vinculada ao CNPJ.

Uma mesma companhia pode ter diferentes códigos, mas um deles será o principal. A escolha deve se basear na atividade que rende o maior faturamento para sua empresa.

Além de ser uma etapa necessária para abrir uma empresa, a CNAE tem o objetivo de garantir o enquadramento tributário correto. Isso é ainda mais relevante para quem opta pelo SImples Nacional. Entenda mais sobre os regimes tributários.

Tipos de regimes tributários

Entre as etapas para começar uma empresa do zero, você deve escolher o melhor regime tributário. Ele estabelece quais serão as regras para o pagamento de impostos.

No Brasil, existem 3 opções mais comuns. Apesar de muita gente achar que o Simples Nacional é o melhor, a verdade é que tudo depende do contexto da sua empresa.

Por isso, é importante contar com um suporte especializado. Essa análise deve ser feita anualmente para aplicar as práticas de elisão fiscal.

Essa estratégia permite pagar o mínimo possível de impostos dentro do que a lei determina. Po isso, o bom enquadramento é fundamental.

Veja agora quais são as características de cada regime tributário.

Simples Nacional

É a opção simplificada, em que os impostos são recolhidos por meio de uma única guia. O Simples Nacional é voltado para MEs e EPPs.

As alíquotas praticadas vão de 4% a 22,9%. O percentual depende da tabela de anexos do regime tributário. Eles consideram o ramo de atuação e a atividade econômica.

Lucro Presumido

Consiste em um regime de tributação simplificado no que se refere à base de cálculo do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

Para esses tributos, as alíquotas são de 8% para indústrias e 32% para prestação de serviços. Já Programa Integração Social (PIS) e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) são cumulativos.

Na prática, isso indica que as compras feitas pela empresa não podem ser deduzidas. A alíquota é de 3,65% sobre a receita. Portanto, sempre é usada uma tabela que traz uma margem prefixada.

O Lucro Presumido é uma opção para empresas com faturamento máximo de R$ 78 milhões por ano. Esse regime é recomendado para negócios com lucro elevado, mas que não são obrigadas a optarem pelo Lucro Real.

Lucro Real

O último regime tributário é determinado pelo lucro contábil da empresa. Ainda podem ser acrescentados ajustes solicitados pela lei fiscal. Nesse caso, as alíquotas são de:

  • 15% de IRPJ;
  • 9% de CSLL;
  • 0,65% a 7,6% de PIS e Cofins.

Como é a alternativa mais complexa, é indicada para empresas com margem de lucro abaixo de 32%. Porém, algumas atividades exigem que o enquadramento seja feito no Lucro Real. Elas são:

  • instituições bancárias;
  • sociedades de crédito, financiamento e investimento;
  • sociedades corretoras de títulos, valores mobiliários e câmbio;
  • caixas econômicas;
  • empresas de arrendamento mercantil;
  • cooperativas de crédito;
  • empresas de capitalização e seguros privados;
  • entidades de previdência privada, aberta etc.

Como começar uma empresa do zero? Etapas de formalização

Agora chegou a hora de realmente saber como começar uma empresa do zero. Você já executou todas as etapas até aqui e viu tudo que precisa.

Então, reunimos as informações para ficar mais fácil. Veja!

Abertura de CNPJ

Para conseguir o seu CNPJ, é preciso executar algumas etapas. Se você for MEI, o procedimento é mais simples e feito pelo Portal do Empreendedor.

Se você tiver qualquer outro tipo de empresa, precisará fazer os seguintes passos:

  • definir o modelo de negócio e o nome da empresa;
  • ter o auxílio de um contador;
  • escolher os CNAEs;
  • determinar o regime tributário;
  • elaborar o contrato social;
  • fazer o registro na Junta Comercial;
  • obter os alvarás necessários, como de funcionamento, localização, bombeiros, sanitário etc.;
  • fazer a inscrição municipal, para empresas de serviços, ou estadual, para o segmento de comércio.

Perceba que, de qualquer maneira, é preciso pedir o CNPJ em um local e regularizar a empresa na prefeitura e/ou na Secretaria de Estado da Fazenda.

Elaboração do contrato social

É como uma certidão de nascimento. Por isso, precisa ser bem detalhado, como indicamos. Várias etapas exigem a apresentação desse documento, inclusive.

Registro na Junta Comercial

Os documentos exigidos dependem do município e do estado em que sua empresa está inserida. Além disso, podem ser feitas outras solicitações, a depender da atividade exercida.

Protocole o pedido de registro na Junta Comercial ou no cartório — o local depende do segmento da empresa. A partir disso, você receberá o CNPJ e poderá pedir o alvará.

Obtenção do alvará de funcionamento

O alvará de funcionamento é aquele que autoriza sua empresa a realizar suas atividades em determinados locais. Ele é concedido pela prefeitura.

Inscrição municipal e estadual

Por fim, é preciso fazer a inscrição municipal ou estadual. A primeira é para prestadoras de serviços. Já a segunda, para comércio e indústria.

Nossa, são muitos detalhes, né? Mas, a gente pode cuidar de tudo pra você. Formalização de empresas é com a Company Hero. Veja como te ajudamos.

Passos importantes depois de abrir sua empresa

Mais do que saber como começar uma empresa do zero, você precisa garantir a continuidade do funcionamento. Para isso, é preciso cuidar dos seguintes aspectos:

Registro de marca

O registro de marca vai além da criação da sua empresa. Assim, você tem garante que aquele nome será seu e evita dores de cabeça futuras.

Devido a suas características, esse processo é uma forma de proteger legalmente a sua marca. Da mesma forma, permite melhorar a imagem dos seus produtos e/ou serviços, e reforçar a credibilidade do seu negócio.

LEIA MAIS:

Divulgação, logo e redes sociais

Outra etapa importante está relacionada ao marketing. Esse é o caminho para fazer sua empresa vender mais e conversar com o público certo.

Para aproveitar ao máximo as oportunidades, você deve trabalhar em 3 frentes: divulgação, logo e redes sociais. Todos eles estão interligados.

A divulgação abrange os outros dois e ainda inclui:

  • cartão de visita: ajuda no primeiro contato com o cliente. Com a Company Hero, você tem artes exclusivas para o seu negócio, a fim de garantir que a sua identidade visual seja respeitada;
  • apresentação comercial: é um documento personalizado, que facilita as vendas de produtos e serviços;
  • portfólio: é uma forma diferenciada de apresentar seus produtos e serviços para atrair clientes.

O logotipo é a representação gráfica da sua empresa. É como um signo de identificação, que ajuda a criar uma conexão com o público-alvo.

Enquanto isso, as redes sociais oferecem engajamento por meio de conteúdos personalizados e voltados para o seu público-alvo. Ainda estão incluídas hashtags e artes personalizadas.

Conheça as soluções de marketing e divulgação da sua empresa que a Company Hero oferece.

Com todas essas dicas, você já sabe como começar uma empresa do zero. Em todas as etapas, aproveite e conte com uma ajuda especializada. Assim, a sua chance de sucesso aumenta.

A Company Hero está do lado do empresário em todas as etapas da empresa. Nós ajudamos você com a legalização, proteção e até com itens necessários para a divulgação da sua empresa. Tudo de um jeito Hero: sem burocracia e com contratação 100% digital.

Fale agora com um de nossos Heros pelo Chat.

Angélica Albuquerque Redatora da Company Hero
Angélica Albuquerque
Redatora

Outros artigos | Minha Empresa