Como fazer análise de concorrência do seu negócio

Veja dicas práticas e de ferramentas digitais para fazer análise de mercado do seu negócio. Passo a passo completo.
 Lara Zanesco  |      09/08/2023
Capa-Q2-Dicas-07 (1).jpg

A análise de concorrência é um passo essencial para determinar a estratégia do seu negócio. Trata-se do estudo do mercado e dos seus concorrentes para entender o que eles estão fazendo.

A ideia é mapear o que funciona, o que não, quais são os espaços que você pode explorar e ter ideias para estratégias de produto, marca e marketing.

Este artigo vai te ajudar a fazer a análise da sua concorrência em 10 passos. Aproveite e veja exemplos e ferramentas digitais que podem te ajudar nesse processo. Vamos lá!

1- Mapeie seus principais concorrentes

A primeira coisa para fazer a análise de concorrência é, justamente, saber quem são seus concorrentes. Assim, você precisa mapear tanto os concorrentes diretos quanto os indiretos:

  • Concorrentes diretos: são aqueles que vendem os mesmos produtos ou serviços e atendem o mesmo público-alvo que você;
  • Concorrentes indiretos: são aqueles que podem oferecer alternativas diferentes para o problema que os seus produtos ou serviços solucionam.

Por exemplo, se você tem um restaurante de massas, todos os outros restaurantes de massa da região são seus concorrentes diretos. Como indiretos, você tem os restaurantes especializados em outras gastronomias.

Para descobrir quem são seus competidores, faça pesquisas online e fora das redes. A ideia é identificar quem vende os mesmos produtos/serviços que você e com quem eles se comunicam.

Provavelmente você já tem uma ideia de quem são, por isso anote as principais possibilidades, especialmente aqueles que têm um tamanho parecido com o seu.

Ferramentas que podem te ajudar

Para mapear seus concorrentes, você pode usar o próprio Google. Faça pesquisas dos produtos e serviços que você oferece e analise os primeiros resultados, geralmente são os grandes players. Uma pesquisa alternativa é buscar com a localização ativada para encontrar negócios locais.

As redes sociais também te ajudam nesse processo. Use palavras-chave estratégicas relacionadas ao nicho e pesquise também na sua região, se você atuar localmente.

2- Recolha informações da concorrência

Com os nomes dos concorrentes em mãos, é hora de coletar as informações relevantes deles. As informações que podem ser interessantes para você são:

  • produtos ou serviços oferecidos;
  • preços aplicados;
  • estratégias de marketing;
  • padrões de comunicação;
  • posicionamentos da marca;
  • canais de comunicação usados.

Você pode analisar as redes sociais e outros materiais de marketing e divulgação para conhecer melhor os movimentos da concorrência. Isso pode ser coletado tanto online quanto presencialmente, se houver lojas físicas.

Voltando ao nosso exemplo do restaurante de massas, você poderia consultar o menu, os preços, visitar o local para entender mais sobre o atendimento, a ambientação e a experiência que oferecem. Analisar as avaliações online, como em aplicativos de delivery ou Google e Reclame Aqui, também é uma ótima tática para conhecer melhor seus concorrentes.

Ferramentas que podem te ajudar

Se seus concorrentes tiverem sites, é possível usar ferramentas como o SEMrush para analisar o tráfego e as palavras-chave para as quais eles posicionam. Também existem ferramentas para analisar as redes sociais, como o Hootsuite.

3- Analise sua posição no mercado

Agora é hora de olhar com atenção ao posicionamento das marcas concorrentes, como elas se colocam no mercado e quais suas propostas de valor. Isso vai te ajudar a mapear traços de comunicação e valores que funcionam com o público e que podem ter a ver com o seu negócio.

Analise fatores como:

  • tom de voz;
  • linguagem;
  • valores.

Isso tem a ver com a forma como os clientes veem a marca, qual a percepção e a relação deles com cada loja. São fatores impactados pelo público-alvo e os diferenciais da empresa. Por exemplo, se uma marca quer atingir um público mais simples e com uma média de valor mais acessível, a linguagem das comunicações também vai seguir esse padrão, sendo mais didática, simples e, por vezes, com termos coloquiais, aqueles do dia a dia. Ao analisar esses fatores da concorrência, você consegue identificar o que funciona para aqueles que têm um posicionamento semelhante ao seu.

Ferramentas que podem te ajudar

Você também pode coletar essas informações utilizando um Formulário do Google e coletar dados sobre a percepção dos clientes em relação à sua empresa ou até ao seu nicho como um todo. Ainda, há recursos que permitem você visualizar as menções das marcas no universo digital, como o Mention.

4- Avalie estratégias de preço

Analisar os preços dos concorrentes te ajuda a entender a margem de lucro que você pode ter nesse nicho. Também é importante dar atenção à estratégia que eles usam no momento de precificar os produtos e serviços.

Primeiro, faça uma média e entenda se você está dentro do que é cobrado pelo mercado ou não. Assim é possível fazer os reajustes necessários ou repensar o posicionamento da sua marca. Se estiver muito acima, você pode avaliar se o público que está focando faz sentido ou se é melhor focar em um público com maior poder econômico, por exemplo.

Ferramentas que podem te ajudar

Uma simples planilha, como as do Google, já pode te ajudar a comparar os preços da sua concorrência. É possível aplicar fórmulas e organizar as informações coletadas de forma fácil e dinâmica. Mas existem outras ferramentas de comparação, como Price2Spy.

Para ficar de olho nas mudanças de preço em tempo real, uma sugestão é o Pricealert.

5- Analise a qualidade do produto/serviço

A análise de concorrência também inclui avaliar a qualidade do que seus concorrentes oferecem. Afinal, tudo que eles deixarem a desejar serve como oportunidade para você suprir e ocupar o mercado.

Observe o que estão falando de bom e mau do que as marcas oferecem, destaque os pontos que aparecem com frequência e documente. É importante também comparar com o que você oferece.

Ferramentas que podem te ajudar

Para consultar as avaliações, você pode recorrer às redes sociais, observando comentários nas postagens. Também é possível coletar feedbacks em sites como o Reclame Aqui, próprios para isso.

6- Estude a presença digital

A presença digital diz respeito aos canais de uso da marca e como ela os alimenta. A ideia é estudar quais canais digitais elas mais usam, com que frequência e que tipo de conteúdo publicam.

São redes sociais? Sites? Blogs? Publicam vídeos, fotos ou textos? Tudo isso deve ser considerado e, se possível, observe como o público interage em cada canal. Isso te ajuda a perceber onde vale a pena investir mais recursos para que o público engaje com você.

Ferramentas que podem te ajudar

O Mention também pode te ajudar a monitorar a atividade da concorrência nas redes sociais, mas não pare por aí. Considere ferramentas de análise orgânica, como o Ahrefs e o SEMrush, assim, é possível entender a presença online nos buscadores, como o Google.

7- Identifique as estratégias de marketing e marca

Nessa etapa da análise de concorrência, você considera os gatilhos e tipos de conteúdos usados pelos concorrentes para chegar até os consumidores. As estratégias de marketing servem para alcançar o cliente e fazê-lo te notar.

Juntamente com o posicionamento da marca, isso vai te ajudar a entender como se comunicar com seu público para conseguir chegar em quem realmente pode se tornar seu cliente.

Ferramentas que podem te ajudar

O Google Analytics é uma ótima ferramenta para entender as estratégias de marketing digital, monitorando especialmente sites. Para ficar de olho em campanhas de publicidade, você pode usar o SpyFu.

8- Mapeie pontos lacunares

Esse é o momento em que você vai reunir, a partir das informações coletadas, os espaços que seus concorrentes deixam para você se colocar no mercado. A ideia é encontrar oportunidades de inovação, o que você pode fazer para se destacar no mercado.

Não pense que esses insights vão vir apenas dos pontos fracos dos outros comerciantes ou prestadores de serviço. Na verdade, os pontos fortes da concorrência podem ser ótimos parâmetros de inspiração para você se destacar e chamar a atenção do público.

Ferramentas que podem te ajudar

Não tanto uma ferramenta, mas aqui vale usar a metodologia da matriz SWOT, conhece? Do inglês, a sigla propõe encontrar forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. É possível fazer esse mapeamento tanto dos seus concorrentes como da sua marca e cruzar as informações para análise.

9- Monte o benchmarking

Agora é o momento de comparar resultados para entender como os grandes players do seu nicho atuam e o que funciona. Trata-se de um compilado do que você viu até agora, mas monitorando resultados reais: quantidade de pessoas seguindo nas redes sociais, engajamento, alcance online e por aí vai.

Isso te ajudará ainda mais a entender onde você precisa implementar mais esforços para ter bons resultados e alcançar os líderes do seu mercado.

Ferramentas que podem te ajudar

Para essa etapa da análise de concorrência, você pode usar ferramentas como o HubSpot, que te ajudam a comparar seu desempenho digital com o da concorrência.

10- Crie sua estratégia

Dados em mãos? É hora de montar a estratégia que vai nortear as suas ações. Tudo que você coletou pode servir de base para o seu plano de negócio e, consequentemente, as ações que você vai realizar no dia a dia.

Utilize esses dados para definir as aplicações financeiras e de esforço em cada momento do seu negócio, tomando decisões estratégicas.

Ferramentas que podem te ajudar

Nessa etapa, as planilhas do Google podem te ajudar a organizar e analisar todos os dados coletados de forma simples. Se você tiver familiaridade com dashboards de análise de dados, também pode utilizá-los.

Lembre-se de que o mercado está em constante mudança, por isso, a análise de concorrência não é definitiva. Mantenha-se atento às movimentações dos concorrentes e refaça sua pesquisa pelo menos uma vez por semestre.

Gostou dessas dicas? Aproveite que está no melhor blog para PJs e veja mais conteúdos que vão te ajudar a desenvolver seu negócio. Nosso artigo como fazer um plano de negócios pode ser interessante para você.

Lara-Zanesco
Lara Zanesco
Especialista em Conteúdo Digital focalizada em SEO, com experiência em materiais para blogs, sites B2C e B2B, há mais de três anos atuando no mercado a nível nacional.

Artigos recentes