É possível advogar em casa? Dicas para trabalhar sem escritório físico

Advogados podem trabalhar mesmo sem ter escritório físico. Entenda como advogar em casa com dicas práticas!

 Lara Zanesco  |      07/12/2022
Capas-Artigo-EV_09.jpg

Trabalhar em casa se tornou muito comum nos últimos anos, mas ainda surge a dúvida se isso é possível para advogados. Eu respondo: sim, é possível advogar em casa.

Com internet, boas ferramentas virtuais e físicas, fica fácil atender no home office sem precisar investir ou buscar um escritório. Mas como garantir credibilidade? Processos fluidos e organizados? E as reuniões com clientes? Tudo isso pode gerar dúvidas e inseguranças.

Para te ajudar a enfrentar o desafio do atendimento jurídico online, veja estas 4 dicas fáceis de aplicar:

1- Organize o espaço de trabalho em casa

Para começar a advogar em casa, você precisa de um espaço próprio para trabalho a fim de diminuir suas distrações e otimizar sua produtividade.

Primeiramente, se possível, não fique no seu quarto. Lá você pode querer pular para a cama com o notebook no colo e, com isso, diminuir o ritmo. O ideal é um espaço na sala ou em um quarto próprio para isso, com uma mesa e cadeira.

Os móveis também precisam ser adequados para você, respeitando sua ergonomia para diminuir o cansaço e até prevenir lesões. Sugiro, ainda, que conte com itens básicos de escritório à mesa que facilitem seu dia a dia, como porta canetas.

Mas o mais importante é que você mantenha esse espaço sempre organizado, evitando deixar outras coisas sobre a mesa, nem eletrônicos desnecessários por perto, como a televisão ligada.

2- Escolha um endereço estratégico para se regularizar

Uma vez que você garantiu um espaço agradável e adequado para advogar em casa, é hora de regularizar sua atuação. Primeiramente, é importante abrir ou regularizar seu CNPJ e, nesse momento, a escolha do seu endereço deve ser estratégica.

Apesar de atuar de casa, não é viável colocar o endereço residencial como sede do seu negócio. Isso pode colocar em risco a sua privacidade e até mesmo comprometer a credibilidade da sua reputação. Afinal, quando alguém pesquisar seu CNPJ, encontraria uma casa e não um negócio. Você acha que isso transmite confiança?

Além de tudo isso, a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) não permite que o advogado use o endereço residencial como endereço fiscal, sabia?!

O jeito de resolver o dilema é bem simples e barato: contratando um escritório virtual. Esse serviço possibilita que você use uma localização prestigiada como endereço fiscal e comercial do seu CNPJ.

Assim, além de manter a sua atuação regularizada e contar com a Gestão de Correspondência dos documentos das empresas, você pode divulgar um endereço chamativo nas redes sociais ou no seu cartão de visita.

3- Documente todas as suas demandas

Com suas atividades regularizadas e um bom local de trabalho, é hora de começar a advogar em casa de fato. Para isso, a organização das suas demandas é crucial. Caso isso não aconteça, seu dia a dia será muito prejudicado.

Primeiramente, escolha uma forma de documentar todas as demandas a longo, médio e curto prazo. Utilize arquivos ou cadernos de anotações para documentar metas de negócio, contatos importantes, demandas urgentes e assim por diante. Deixe cada anotação bem clara, com informações básicas como: o quê, quando, para quem.

Não se engane pensando que vai conseguir lembrar uma demanda “de cabeça”. É assim que esquecemos coisas pequenas que podem fazer diferença tanto no nosso trabalho como na satisfação dos clientes.

Utilizar listas diárias de tarefas ajuda a se manter no prazo e não deixa passar as ações urgentes que você precisa cumprir. Também aposte nos gerenciadores de arquivos digitais para manter e organizar a documentação de cada cliente e processo. É uma forma de economizar espaço e tempo para lidar com os materiais.

4- Utilize ferramentas digitais

Quando você trabalha online em casa, pode contar com diversas ferramentas digitais, seja para facilitar seus serviços jurídicos ou para gerenciar demandas e organizar seu dia a dia. Também há diversas opções para guiar sua comunicação com seus clientes e até para fazer seu marketing.

Veja algumas opções básicas que vão te ajudar:

  • Google Docs;
  • Google Planilhas;
  • Google Meet;
  • Google Calendário;
  • G-mail;
  • WhatsApp.

Com esses recursos, já é possível realizar diversas das suas atividades jurídicas, mas, se você trabalha com a regularização de empresas, vou te apresentar outra opção bastante promissora.

A Plataforma de Legalização da Company Hero é uma ferramenta digital que permite agilizar e centralizar seus processos de abertura, regularização e fechamento de CNPJs em um único sistema.

A utilização é simples e os processos são realizados de forma rápida. O melhor é que você é notificado a cada atualização, ou seja, não precisa ficar acessando várias páginas para saber o andamento de algum processo.

Bem legal, né? Confira mais detalhes na página da Plataforma de Legalização ou chame um Hero no chat!

Espero que essas dicas te ajudem a aproveitar ao máximo o que o trabalho em casa pode oferecer para o crescimento do seu negócio, mantendo-se dentro da legalidade. Até a próxima!

Lara-Zanesco
Lara Zanesco
Redatora

Artigos recentes