Campus Inc agora é Company Hero! Nova marca e soluções para sua empresa, sempre simples, online e sem burocracia.

Monitorar a concorrência em tempos de crise: por onde começar e o que analisar

Mais do que nunca é tempo de fazer uma correta análise da concorrência. Mas por onde começar? Você sabe quais ferramentas usar?
 Frederico Foini  |      12/04/2020monitorar-concorrencia

Existe valor ao analisar a concorrência. Toda marca com visão estratégica reconhece isso, e para ter sucesso com seus objetivos de negócios, vale a pena fazer.

Atualmente, pode ser até considerada uma necessidade. Além da competitividade, o cenário de mercado está muito instável para todas as empresas.

Sendo assim, monitorar a concorrência é algo que todas as empresas, hoje, precisam fazer. Mas nesse artigo, queremos realmente trazer algo que vá te ajudar.

Você provavelmente já deve ter sido bombardeado por manuais repetidos que ensinam a fazer análise SWOT, e outras dicas batidas que já estamos cansados de ver, não é?

É por isso que neste texto vamos te trazer o que você realmente precisa saber para monitorar a sua concorrência nessa fase de crise.

Vamos te explicar quais são as primeiras etapas para analisar a concorrência, o que analisar e ferramentas que você pode usar. Fique com a gente!

Para monitorar a concorrência, o que eu preciso considerar?

Para começar a monitorar a sua concorrência, você precisa saber as variáveis de mercado que mais importam. Isso vai te fazer entender e analisar a sua chance de atrair e lucrar com o mercado que você quer dominar.

Nesse momento, é bem legal saber como a sua empresa está em relação às “as 5 forças de Porter”. É um jeito bem prático de monitorar o ambiente externo da sua empresa, criado por Michael Porter.

É uma primeira forma de começar a ver as suas ideias no papel e começar a montar um plano de ação a partir disso. Ele diz que você tem que analisar o seguinte:

  1. Rivalidade competitiva: Olhar para o número e força dos seus concorrentes.
  2. Poder dos fornecedores: Definido por quão fácil é para os seus fornecedores subirem seus preços e pela força de mercado deles.
  3. Poder dos compradores: Poder de influência dos compradores sobre seus preços e seu negócio.
  4. Ameaça de substituição: Chance do seu produto ou serviço ser substituído e não ser considerado mais único.
  5. Ameaça de novas entradas: É o grau de facilidade com que novos players conseguem entrar na sua indústria ou mercado.

É bem válido retomar esses conceitos nesse momento. Porque além dos seus concorrentes, você antes precisa se atentar a essas outras variáveis. Elas te ajudam a:

  • Monitorar melhor seus concorrentes;
  • Saber o que mais afeta o seu ambiente de negócios;
  • A possibilidade de se desenvolver nele.

Para complementar: veja esse vídeo de Michael Porter falando sobre estratégias para vantagem competitiva

Tipos de concorrentes

Você já sabe quais tipos de concorrentes você tem? Normalmente, a concorrência é dividida em três tipos.

1 . Concorrentes diretos: As marcas que vendem o mesmo produto que o seu;

2 . Concorrentes indiretos: Têm produtos diferentes, mas o alvo é o mesmo que o seu;

3 . Substitutos: Têm o mesmo budget que o seu, com produtos diferentes.

Essa divisão existe porque você não deve estar atento(a) apenas aos seus concorrentes diretos.

É preciso considerar toda a concorrência na hora de fazer esse monitoramento.

E agora - na prática, como fazer isso?

Monitorando a concorrência: o que analisar?

1. Presença online

É interessante observar a presença online dos seus competidores de mercado. Isso quer dizer:

  • Estrutura do site: Analisar se o design é bonito e responsivo e se o site oferece respostas rápidas para as perguntas do mercado;
  • Redes sociais: Como é o tom das mensagens? É agressivo e inadequado ou bom? Suas redes geram engajamento? Levam às ações esperadas?
  • Blog: Veja se a empresa tem um blog e observe o conteúdo. Note se ele é competitivo, completo, e convidativo ao leitor. Se possível, assine a newsletter e fique atento a todos os conteúdos. Sua intenção é fazer melhor e estar sempre à frente em quantidade de materiais e sua qualidade. 😉

2. Faça uma ligação

Outra técnica objetiva para monitorar a concorrência é tentar entender como seus concorrentes lidam com seus negócios pelos seus canais diretos.

Principalmente se no caso dos seus concorrentes as vendas são fechadas também pelo telefone.

Nessa estratégia, você pode fazer perguntas e analisar como são seus preços, e quais as ofertas e descontos mais recentes para seus produtos e serviços.

Ao olhar da perspectiva do cliente, dá para ver com clareza em quais pontos a sua empresa está melhor ou pior que os concorrentes.

3. Atendimento ao cliente

A qualidade do atendimento ao cliente da concorrência você já pode analisar tanto no contato por telefone quanto pelas interações em redes sociais.

O legal de observar as redes sociais é que não deixa de ser um espaço público: uma interação errada pode viralizar e prejudicar qualquer empresa.

Em relação ao atendimento, vale a pena você observar:

  • O tom das mensagens;
  • Como são recebidas pelos clientes;
  • Fazer comparativos e analisar pontos fracos e fortes.

Você pode compartilhar essas informações com a sua equipe de atendimento ao cliente. E se certificar de que o seu é tão bom quanto, ou melhor, do que a concorrência.

Ferramentas que ajudam a monitorar os seus concorrentes

Têm algumas ferramentas que te ajudam a monitorar seus concorrentes, principalmente a sua presença digital. A boa notícia é que boa parte delas podem ser usadas gratuitamente!

Te sugerimos essas aqui:

  • Hootsuite: Para monitorar as suas ações nas redes sociais, sugerimos o Hootsuite, que te ajuda a acompanhar fluxos de páginas específicas;
  • Ubbersuggest e SpyFu: Você também pode querer ter informações sobre a posição dos seus concorrentes nos mecanismos de busca. Para isso, sugerimos o Ubbersuggest e o SpyFu. Eles te ajudam de uma maneira bem simples a ver quais palavras-chave eles usam!

ubbersuggest

Fonte: Ubbersuggest

  • Google Alert: você sabia que o Google tem uma ferramenta que te ajuda a monitorar palavras-chave específicas? Isso pode te ajudar muito. Pois você pode analisar e receber notificações sobre as suas palavras-chave também. E assim acompanhar a reputação da sua marca.

google-alert

Fonte: Google Alert

Com que frequência analisar cada concorrente?

Neste artigo, quisemos te ajudar a definir o que é importante de analisar na sua concorrência. Mas cuidado para não observar apenas os seus concorrentes diretos. Por exemplo: você acha que a Coca-Cola só toma cuidado com a Pepsi? ☺️

Para te ajudar a acompanhar cada tipo de concorrente, se organize assim:

Diariamente - Analise o top 3 dos seus concorrentes diretos;

Semanalmente - Acompanhe os concorrentes indiretos;

Mensalmente - Monitore os concorrentes potencialmente substitutos.

Assim você pode saber com que frequência usar as ferramentas que te indicamos.

Esperamos que possa aproveitar essas dicas! 🚀

Continue lendo o nosso blog, continuaremos postando muito mais sobre negócios e estratégias eficientes para você crescer com sua empresa e se destacar no mercado.

foto_fred.png
Frederico Foini
Copywriter - Company Hero